Fiat Cronos chega ao mercado com proposta agressiva

Por Jornalismo Rede Nova - 22/02/2018

Cronos é o nome do novo sedã compacto da Fiat, que começa a ser vendido no Brasil. Derivado do Argo, o modelo terá a missão de substituir o Linea e as versões mais caras do Grand Siena. Em outras palavras, será o principal concorrente do Volkswagen Virtus, o sedã do Polo, e dos Chevrolet Prisma e Cobalt, e Hyundai HB20S.

Divulgação: Fiat
Divulgação: Fiat

Assim como Argo, o nome Cronos também vem da mitologia grega. Existe Chronos o mais jovem dos titãs, filho de Urano, o céu estrelado, com Gaia, a Terra. Ele é a personificação do tempo eterno e imortal. Não por acaso, a Fiat diz ser o “início de um novo tempo”.

Divulgação: Fiat
Divulgação: Fiat

O nome foi revelado de duas formas. Na Argentina, onde o Fiat Cronos será fabricado, a fabricante fez um concurso onde o público poderia dar seus palpites. Agora as pessoas que acertaram o nome participarão do sorteio de uma viagem para a Itália.

No Brasil, foi mais divertido. A fabricante italiana realizou uma corrida de Uno com escada, um dos carros mais rápidos do mundo (de acordo com a internet) para revelar o nome do seu novo sedã. A cada volta os Uno são substituídos por um modelo recente da Fiat – Mobi, Toro e Argo.

Divulgação: Fiat
Divulgação: Fiat

Conhecido até agora como “Projeto X6S”, o Fiat Cronos é baseado na plataforma MP1, a mesma do Argo. Com portas traseiras maiores, o sedã terá entreeixos maior que os 2,52 m do Argo. Com o terceiro volume na traseira, a capacidade do porta-malas ficará acima dos 520 L, capacidade atual do Grand Siena.

A Fiat também optou por criar uma frente exclusiva para o sedã, com faróis, grade e para-choque próprios. Esta mesma estratégia é adotada desde o lançamento do Grand Siena, em 2012. A propósito, o Grand Siena não sairá de linha com o lançamento do Cronos. Porém, será vendido apenas com os motores 1.0 e 14 Fire Evo, com 75 e 88 cavalos.

Divulgação: Fiat
Divulgação: Fiat

Serão dois os motores do Fiat Cronos. As versões de acesso ficarão com o motor 1.3 8V Firefly de 109 cv e 14,2 mkgf de torque, com opção de câmbio manual ou automatizado GSR, ambos de cinco marchas. As versões mais caras receberão o 1.8 E.torQ EVO que rende 139 cv e 19,3 mkgf com opção de câmbio manual de cinco marchas e automático de seis. Enquanto o Argo é fabricado em Betim (MG), o Cronos será importado da Argentina. A Fiat investiu US$ 650 milhões na modernização da fábrica de Córdoba, que produziu Palio e Siena EL nos últimos tempos.