Polícia Militar e Corpo de Bombeiros realizam operação integrada em SC

Por Jornalismo Rede Nova - 24/04/2019

A Polícia Militar (PM) e o Corpo de Bombeiros Militar (CBM) iniciaram na manhã desta quarta-feira (24), a Operação Tiradentes – Adsumus, em todas as regiões de Santa Catarina. O lançamento foi feito às 7h, na Praça Getúlio Vargas, no Centro de Florianópolis. A série de trabalhos preventivos e repressivos tem a duração de 24 horas.

Segundo os órgãos envolvidos, o objetivo é promover a segurança pública, além de fortalecer e articular trabalhos integrados da polícia e bombeiros militares.

c61439d8-c741-47d2-a472-30042c86cbf6

Entre as ações, os bombeiros devem intensificar as vistorias em edificações multifamiliares, e também no fortalecimento da atividade de prevenção junto à população. Além de distribuir materiais e orientar quanto à segurança contra incêndio e pânico, estão previstos orientações de prevenção de acidentes domésticos e demais atividades.

799d9fb1-9456-4c7f-8a87-060fee09f294

Segundo a PM, no decorrer da operação devem ser realizadas atividades ostensiva, coleta de dados e barreiras policiais.

92560ded-8bcf-400b-8da2-52b846c57984

Entre os focos da operação esta a fiscalização das edificações no que se refere à segurança contra incêndio e pânico. Durante todo o dia, serão realizadas vistorias em estabelecimentos comerciais e residenciais transitórios (hotéis e pousadas), além da fiscalização de casas noturnas e locais de reunião de público.

Outro ponto que merece destaque são as ações de caráter preventivo junto à população. Em todo o Estado, os bombeiros militares e comunitários visitarão às residências, repassando aos moradores dicas de segurança e cuidados com GLP, manuseio de combustíveis, velas, fogões e cuidados com eletricidade.

Além da promoção da segurança e tranquilidade pública, a intenção é mostrar à população o impacto de 24 horas de trabalho das corporações e orientar a população quanto à segurança contra incêndio e pânico e prevenção de acidentes.

Na operação serão empregados cerca de 845 bombeiros militares, 538 viaturas, 4 embarcações e 4 aeronaves.

Ainda conforme a PM, a operação foi determinada durante a primeira reunião do Conselho Nacional de Comandantes-Gerais (CNCG), no dia 2 de abril, no Rio de Janeiro (RJ), em que foi firmado um acordo pelos comandantes-gerais PM e CBM.