O resumo das principais notícias desta segunda-feira 12 de novembro

Por Jornalismo Rede Nova - 12/11/2018

Moro nega ser candidato a presidente em 4 anos

O juiz federal e futuro ministro de Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro disse no domingo (11) em entrevista ao ‘Fantástico’, da Globo, estar assumindo um cargo “predominante técnico” no governo de Jair Bolsonaro (PSL). Ele negou que pretenda ser candidato à Presidência da República nas próximas eleições. Sobre a chance de assumir uma vaga no STF, Moro afirmou que é “uma possibilidade”.

Bolsonaro intensifica processo de transição em Brasília

O presidente eleito Jair Bolsonaro desembarca esta semana em Brasília para intensificar a agenda de transição. Na lista de prioridades estão pontos específicos da reforma da Previdência e a definição de pelo menos quatro nomes para as áreas de Meio Ambiente, Defesa, Saúde e Relações Exteriores. Bolsonaro também tem reunião marcada com a deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS), confirmada para o Ministério da Agricultura.

Novo governo convida Levy para o BNDES 

A equipe de assessores econômicos do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), convidou o economista Joaquim Levy para presidir o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Ex-ministro da Fazenda no governo Dilma Rousseff, Levy é engenheiro naval e PhD em economia pela Universidade de Chicago (EUA). Ele ainda não deu resposta sobre o convite.

Guedes cuidará do Trabalho e deve flexibilizar direitos 

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, deverá receber a superpoderosa Secretaria de Políticas Públicas de Emprego, após o fim do Ministério do Trabalho, no governo Jair Bolsonaro. A equipe do presidente eleito que trata do tema tem a meta de avançar na flexibilização dos contratos de trabalho, sob o argumento de que o fim do engessamento tende a ampliar empregos. Críticos, porém, preveem um esvaziamento da CLT.

FHC: ‘Pessoas razoáveis já não tem espaço no Brasil’ 

Em entrevista ao jornal argentino “Clarín”, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) disse que não se apresentaria novamente como candidato a presidente do Brasil porque é “um homem razoável e as pessoas razoáveis já não têm espaço num país polarizado.” FHC afirmou que a polarização brasileira não se deve apenas ao presidente eleito Jair Bolsonaro, mas também ao comportamento do PT.

2º dia do Enem tem genética, combustíveis e eleições

O segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 trouxe questões que abordaram a genética das plantas, o uso de combustíveis em veículos e a teoria das eleições. No domingo (11), milhares de candidatos de todo o Brasil resolveram 90 questões de Matemática e Ciências da Natureza que engloba as disciplinas de Química, Física e Biologia. Na avaliação de professores de cursinho, a prova estava bem contextualizada com temas do cotidiano e de atualidades.

Segunda prova do Enem tem 1,6 milhão de ausentes

No segundo domingo de provas, 1.610.681 estudantes faltaram ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o que representa 29,2% dos 5.513.726 inscritos. O índice é maior do que o do domingo passado, que foi de 24,9%, mas é menor que as taxas registradas no segundo dia de provas em 2016 e 2017. O ministro da Educação, Rossieli Soares, afirmou ser normal o aumento de ausências no segundo dia do exame. “O número de ausências foi menor que nos últimos anos, mas é um pouco maior do que no primeiro dia, o que é normal. Às vezes, o aluno não tem o desempenho que deseja ou imagina e acaba não indo no segundo dia”, argumentou. Neste domingo, 66 estudantes foram eliminados, a maioria por descumprimento das regras gerais do edital, como sair antes do horário permitido, usar material impresso e não atender a orientações dos fiscais. Dois foram eliminados na revista no detector de metais e por recusa na coleta dos dados biométricos. Em nenhum local, a aplicação da prova foi suspensa. “A logística da aplicação funcionou maravilhosamente bem. Foi a melhor aplicação da história do Enem”, afirmou o ministro.

Sobe para 15 o numero de mortos em desastre de Niterói

Subiu para 15 no domingo (11) o número de mortos após o deslizamento de uma rocha na madrugada de sábado no Morro da Boa Esperança, em Piratininga, bairro da Região Oceânica de Niterói, no Rio de Janeiro. Fortes chuvas atingiram na semana passada o Estado do Rio de Janeiro, o que pode ter contribuído para o desastre.

Torcedor do Vitória é baleado; quatro são detidos

O Bahia x Vitória de domingo, válido pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, foi mais uma vez marcado por uma tragédia. No início da tarde foi confirmada a morte de um torcedor do Vitória, que foi baleado em um posto de gasolina no Largo do Tanque, em Salvador. Dois carros passaram pelo local efetuando disparos de arma de fogo que atingiram o torcedor. Um dos automóveis envolvidos nos disparos foi interceptado e seus quatro ocupantes acabaram detidos.

Caso Daniel: suspeito usou celular de morto

As investigações sobre a morte do ex-jogador do São Paulo, Daniel Freitas, ganharam mais um capítulo no último fim de semana. O suspeito de cometer o crime, Edison Brittes Júnior, preso no dia 1º deste mês, usou o celular de um homem assassinado em 2016 para comunicar à família do atleta sobre o ocorrido. As informações são do promotor de Justiça do Ministério Público do Paraná, João Milton Sales.

Volta do nacionalismo marca 100 anos do fim da 1ª Guerra

Juntos em Paris, um século depois, mas com visões diferentes. Os líderes das nações que participaram da Primeira Guerra Mundial se reúniram neste fim de semana para celebrar o fim do conflito. É um momento sui generis, marcado pelo regresso do nacionalismo e pela crise das instituições multilaterais.

FUTEBOL

São Paulo demite o técnico Diego Aguirre

O São Paulo demitiu no domingo o técnico Diego Aguirre. O uruguaio deixa o cargo tendo feito 43 partidas pela equipe tricolor, com 19 vitórias, 15 empates e 9 derrotas (55,8% de aproveitamento). Agora, o auxiliar André Jardine assume o time nas cinco rodadas restantes do Campeonato Brasileiro.

Palmeiras empata com Atlético-MG; Inter e Ceará ficam no 1 a 1

O Palmeiras completou sua 18ª partida consecutiva sem derrota no Campeonato Brasileiro na tarde deste domingo. No Estádio Independência, o time de Felipão teve trabalho para empatar por 1 a 1 com o Atlético-MG, resultado suficiente para manter a vantagem na liderança. O Internacional também ficou no empate com o Ceará e perdeu a oportunidade de se aproximar do líder Palmeiras. Outro empate do dia, embora em um jogo movimentado, com 4 gols, foi o duelo entre Bahia e Vitória.

JOGO DE HOJE

Campeonato Brasileiro

20h00 – Santos x Chapecoense