O presidente americano Donald Trump reagiu no Twitter, na noite desta terça-feira (7), ao ataque iraniano a duas bases que abrigam tropas dos Estados Unidos no Iraque.

Um militar americano afirmou à rede de televisão CNN que as forças armadas foram previamente avisadas do ataque, e que as pessoas tiveram tempo de se abrigar em bunkers. Autoridades americanas informaram à imprensa que não há relatos de vítimas dos EUA.

Imagem TV iraniana mostra lançamento de mísseis do Irã sobre base militar americana em Al-Asad, no Iraque – Foto: AFP Photo/Islamic Republic of Iran
Inicialmente, fontes de segurança do Iraque relataram à CNN que havia vítimas iraquianas. Depois, entretanto, outras fontes do país não confirmaram a informação.
Base Americana no Iraque – AP Photo/Nasser Nasser

Pouco antes de Trump, o ministro de Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, escreveu, também no Twitter, que “o Irã adotou e concluiu medidas proporcionais em autodefesa”. “Nós não buscamos a escalada [do conflito] ou a guerra, mas nos defenderemos de qualquer agressão”, acrescentou.

As duas bases atacadas no Iraque abrigam forças americanas e iraquianas. Elas foram atingidas por mais de uma dúzia de mísseis iranianos na noite desta terça (7)  madrugada de quarta (8) no horário local, numa ação de vingança pela morte do general Qassem Soleimani num ataque de drone americano.

Ameaças

De acordo com uma rede de TV iraniana, o ataque é parte da operação de vingança de Teerã, chamada de “Mártir Soleimani”, contra a morte do general Qassem Soleimani, na semana passada, em um ataque aéreo americano no Iraque. O comandante era chefe da Força Quds, unidade de elite da Guarda Revolucionária iraniana e, no momento dos ataques, seu corpo ainda não havia sido enterrado.

“Estamos alertando todos os aliados dos americanos, que deram suas bases ao seu exército terrorista, de que qualquer território que seja ponto de partida de atos agressivos contra o Irã será alvo”, declarou a Guarda Revolucionária do Irã por meio da Irna, a agência de notícias oficial iraniana.