Polícia Civil de Mafra prende homem por sequestro e estupro de menina de 12 anos

Por Jornalismo Rede Nova - 14/09/2018

Após intensas diligências investigativas, a Delegacia de Proteção a Criança, Adolescente, Mulher e Idoso de Mafra – DPCAMI prendeu homem por um crime Bárbaro.
Os fatos teriam se iniciado na tarde da última quarta-feira, quando o suspeito invadiu a casa da vítima, uma adolescente de 12 anos, que estava sozinha em casa. Os abusos se iniciaram na própria casa da adolescente, que foi molestada com toques nos órgãos genitais e obrigada a realizar formas de relação sexual sem penetração. Além disso, foi constrangida a ingerir medicamentos de uso controlado, cocaína e bebida alcoólica.
Antes de o pai da vítima chegar em casa (entre 18h e 20h), o criminoso obrigou a menina a entrar no seu carro e se dirigiram ao local conhecido como “pirambeira”, em Rio Negro, próximo à bomba de captação de água da Sanepar, área de mata, à beira do Rio Negro. Lá a vítima foi novamente molestada, desta vez com maior violência, pois o agressor, na ocasião, tirou a virgindade da adolescente. Além disso, a infante foi novamente obrigada a consumir drogas como thinner (solvente de tinta) e bebida alcoólica.

Foto: Polícia Civil
Foto/Texto: Polícia Civil

Após os abusos que duraram até aproximadamente às 4 horas da madrugada do dia seguinte, o suspeito deixou a vítima próximo a sua casa no centro de Mafra. Chegando em casa a adolescente contou o que teria acontecido para o seu pai que, ao amanhecer o dia, dirigiu-se à delegacia de polícia para registro.
Imediatamente os policiais civis iniciaram as diligências para localizar o agressor, sendo encontrado na casa de uma irmã no bairro Vila Nova.
Após a captura do suspeito, as diligências continuaram para se obter provas do crime, tendo a investigação se encerrada apenas na manhã desta sexta-feira (14/09).
O suspeito inicialmente negou o crime, mas após a coleta das primeiras evidências, decidiu por confessar. As provas são muitas e robustas, que inclui vídeos gravados pelo próprio agressor nos momentos de violência.

Diante dos fatos, o delegado Cassiano Tiburski, responsável pela investigação, determinou a autuação em flagrante do suspeito pelos crimes de sequestro e de estupro de vulnerável, além dos crimes de constrangimento ilegal, de registro de imagens de pornografia infantil e de fornecimento de drogas a criança ou adolescente.
Ainda, o delegado solicitou à justiça a prisão preventiva do suspeito para que aguarde preso o julgamento.

Foto: Polícia Civil
Foto: Polícia Civil – Local do Crime “Pirambeira”

Áudio: Delegado Cassiano