Maternidade Dona Catarina Kuss paralisa serviços como forma de protesto contra reforma da Previdência

Por Amauri Levinski - 28/03/2017

Nesta terça-feira (28), os servidores da saúde de Santa Catarina realizaram uma paralisação contra a PEC 287, da reforma da Previdência Social. Os atendimentos não-emergenciais serão suspensos ao longo do dia nas 13 unidades gerenciadas pela Secretaria de Saúde do Estado, na Grande Florianópolis, Joinville, Mafra, Ibirama e Lages.

Em Mafra, também não foi diferente, atendendo ao pedido do Sindicato, os profissionais iniciaram a paralisação, com o mesmo objetivo, ainda reivindicam melhores condições de trabalho e contra a Reforma da Previdência.

A paralisação não afeta os serviços de emergência, garantem os profissionais.

STF-proíbe-atendimento-particular-na-maternidade-Catarina-Kuss-e-demais-instituições-de-saúde-pública-em-SC