Hoje é terça-feira: Fique bem informado

Por Jornalismo Rede Nova - 05/09/2017

Delação da JBS na mira

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse no início da noite desta segunda-feira que o acordo de delação premiada firmado pelo Ministério Público Federal com a JBS pode ser anulado caso sejam comprovadas irregularidades por parte dos executivos do grupo empresarial, como omissões no processo de colaboração.

Investigadores obtiveram na semana passada áudios nos quais o dono da empresa, Joesley Batista, conversa com Ricardo Saud, diretor institucional. Saud disse no diálogo que o procurador Marcelo Miller, que atuou por três anos no gabinete de Janot, estava “afinado” com eles e que estaria encaminhando o acordo de colaboração premiada que viria a ser fechado. O diálogo ocorreu, provavelmente, no dia 17 de março, dez dias depois da conversa gravada por Joesley com o presidente da República, Michel Temer  e dez dias antes de o acordo de delação ser efetivamente fechado.

© Foto: Edilson Dantas/Agência O Globo
© Foto: Edilson Dantas/Agência O Globo

Conversa gravada ‘acidentalmente’ de Joesley e Ricardo Saud leva Janot a abrir investigação

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, assinou nesta segunda-feira, 4, portaria em que instaura procedimento de revisão de colaboração premiada de três dos sete executivos do Grupo J&F. A apuração se dá após entrega de documentos, provas e áudios pela defesa dos colaboradores na última quinta-feira, 31 de agosto.

O DESPACHO DE JANOT

O acordo previa prazo de 120 dias, a partir da homologação, para que os colaboradores reunissem e entregassem ‘elementos de provas’ sobre os depoimentos prestados em abril perante a Procuradoria-Geral da República para que não fossem acusados de omissão.

Lava Jato apura fraude na Rio 2016

A Polícia Federal está na manhã desta terça-feira (5) na casa do presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman. Ele é investigado em um esquema de compra de votos para o Rio sediar a Olimpíada de 2016. Nuzman será obrigado a depor ainda nesta terça, na Polícia Federal.

Odebrecht acusa Lula

O empresário Marcelo Odebrecht afirmou em audiência com o juiz Sergio Moro que o ex-presidente sabia da planilha “Italiano” de recursos destinados ao PT mantida pelo Setor de Operações Estruturadas da empresa, conhecido como departamento de propina. O depoimento foi prestado na ação em que Lula é acusado de ter sido beneficiado com vantagens indevidas pagas pela empreiteira, como a compra de um prédio para o Instituto Lula, que não chegou a ser usado, e com uma cobertura vizinha ao apartamento em que mora.

Morre aos 74 anos a atriz Rogéria

A atriz e cantora Rogéria morreu na noite de segunda-feira (4), no Rio de Janeiro. Rogéria estava internada desde 8 de agosto devido a um quadro de infecção urinária. O hospital confirmou a morte em decorrência de um choque séptico. A artista estava com a saúde debilitada desde julho, quando chegou a ser internada.

1638878_x720

Adoções de crianças 

Apesar de não votarem a reforma política como estava previsto, os deputados aprovaram ontem um projeto de lei que estipula e encurta prazos para diversas normas previstas no processo de adoção, como busca pelos pais biológicos, citação da família de origem, procedimentos de retirada da tutela em casos de violência e convivência com a família interessada.

Grupo de Alckmin reage a Doria

O grupo político do governador de São Paulo reagiu à entrevista do prefeito João Doria na qual ele defendeu o desempenho nas pesquisas de intenção de voto como critério na escolha do candidato do PSDB à Presidência em 2018 e em que não descartou disputar o cargo por outro partido. “O PSDB não tem nenhuma previsão de estabelecer as pesquisas como critério de escolha de candidato. Em 2016 (na eleição municipal) a escolha do candidato à Prefeitura foi prévias”, disse o deputado federal Silvio Torres. Secretário-geral do PSDB, ele é alinhado com Alckmin.

ONU repudia Coreia do Norte

Os Estados Unidos e seus aliados europeus e japoneses anunciaram que negociam uma série de sanções das Nações Unidas contra a Coreia do Norte, embora a posição de Pequim e Moscou, ambos com direito de veto, seja incerta. Essas novas medidas devem ser submetidas no dia 11 de setembro ao voto do Conselho de Segurança das ONU, que se reuniu em Nova York na segunda-feira (4) para discutir o tema.

mundo-missil-coreia-do-norte-20170515-003

Eliminatórias: Brasil enfrenta a Colômbia

O Brasil vai terminar as eliminatórias como líder, não importam os resultados dos próximos jogos. Tite vai aproveitar a oportunidade para rodar jogadores e começa a fazer isso contra a Colômbia, nesta terça-feira (5). Thiago Silva entra no lugar de Miranda, cortado após levar pancada na cabeça na vitória sobre o Equador, e Filipe Luís vai substituir Marcelo, suspenso. o técnico confirmou mais duas alterações para encarar a Colômbia. Fernandinho vai ocupar a vaga de Casemiro e Gabriel Jesus dará lugar a Roberto Firmino.

tite-orienta-a-selecao-brasileira-contra-o-equador-1504231241172_1824x1206