Inflação oficial acelera e fica em 0,43% em fevereiro, diz IBGE

Por Jornalismo Rede Nova - 12/03/2019

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, ficou em 0,43% em fevereiro, acima dos 0,32% de janeiro, segundo divulgou nesta terça-feira (12) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O índice acumulado em 12 meses ficou em 3,89%, acima dos 3,78% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Já o acumulado no ano foi para 0,75%. Em 2018, a inflação oficial fechou o ano em 3,75%, abaixo do centro da meta fixada pelo governo, que era de 4,5%. Para 2019, o alvo central a ser perseguido é um pouco menor: 4,25%.

Seis dos 9 grupos de produtos e serviços pesquisados tiveram alta em fevereiro, com destaque para educação (3,53%), que teve um impacto de 0,17 ponto percentual no índice geral de inflação do mês, atrás apenas do grupo alimentação e bebidas, que subiu 0,78% de janeiro e fevereiro, com um impacto de 0,19 ponto percentual sobre o IPCA. “Esses dois itens, juntos, responderam por, aproximadamente, 84% da inflação de fevereiro”, destacou Do gerente da pesquisa, Fernando Gonçalves.

Segundo o IBGE, o avanço dos custos de educação reflete os reajustes praticados em todo início de ano letivo, em especial nas mensalidades dos cursos regulares, cujos valores subiram, em média, 4,58%, gerando o mais elevado impacto individual sobre o índice do mês (0,15 p.p.).

Apesar da alta de 3,53%, trata-se da menor inflação para o grupo educação para meses de fevereiro desde 2008 (3,47%). “Como a inflação tem sido menor, acabou impactando neste índice mais baixo na comparação com os anos anteriores”, avaliou Gonçalves.

Veja a inflação de fevereiro por grupos pesquisados e o impacto de cada um no índice geral:

  • Alimentação e Bebidas: 0,78% (0,19 ponto percentual)
  • Habitação: 0,38% (0,06 p.p.)
  • Artigos de Residência: 0,20% (0,01 p.p.)
  • Vestuário: -0,33% (-0,02)
  • Transportes: -0,34% (-0,06 p.p.)
  • Saúde e Cuidados Pessoais: 0,49% (0,06 p.p.)
  • Despesas Pessoais: 0,18% (0,02 p.p.)
  • Educação: 3,53% (0,17 p.p.)
  • Comunicação: zero (0 p.p.)