Dúvidas sobre as regras para saque do FGTS e PIS/PASEP… Confira !!!

Por Jornalismo Rede Nova - 05/08/2019

O governo anunciou o calendário de saque das contas de FGTS – PIS/PASEP (nesta segunda-feira (5). Se você tem alguma dúvida a respeito, confira a matéria abaixo:

Quanto poderei sacar do PIS/Pasep?

Quem tem recursos do PIS/Pasep poderá sacá-los integralmente.

Como faço para sacar PIS/Pasep?

Cotistas do PIS deverão fazer os saques nas agências da Caixa Econômica Federal, e os do Pasep, no Banco do Brasil. Não há data limite. O prazo começa em agosto.

Quanto poderei sacar do FGTS?

Todos os titulares de contas podem sacar até R$ 500.

No governo Temer foi possível sacar só em contas inativas. E agora?

O governo Bolsonaro libera saques nas contas ativas (ligadas a contratos de trabalho ainda vigentes) e inativas (de contratos de trabalho já encerrados).

Esses R$ 500 são um teto?

Não. Serão R$ 500 por conta. Se for uma conta: R$ 500. Se o trabalhador tiver duas contas: R$ 1 mil. E assim sucessivamente.

Quando poderei sacar o FGTS?

O governo deve anunciar o calendário nesta segunda-feira (5), e os saques estão programados para serem liberados entre setembro deste ano e março de 2020.

Como receberei o dinheiro?

Caso o trabalhador tenha conta poupança na Caixa, os recursos serão depositados automaticamente. É preciso avisar o banco, se não quiser que o dinheiro caia na conta.

Para outro banco tem algum custo?

A tarifa de transferência da Caixa para outro banco é de R$ 22 por operação. Segundo o ministério da Economia, no entanto, o trabalhador poderá sacar o FGTS na boca do caixa e levar o dinheiro em espécie ao seu banco, sem ser tarifado.

Como funciona o novo saque-aniversário?

O trabalhador que aderir ao novo sistema poderá retirar um percentual específico do seu FGTS todo ano, a partir de abril de 2020.

Quem sacar os R$ 500 em 2020 poderá também fazer retiradas pelo saque aniversário?

Sim. São programas distintos. O saque imediato não impede a retirada de recursos do saque aniversário, caso o trabalhador decida optar pelo novo sistema.