As principais notícias desta sexta-feira 11 de janeiro

Por Jornalismo Rede Nova - 11/01/2019

Fortaleza: bomba explode em mais um viaduto

Um explosivo caseiro foi detonado na base de um viaduto na avenida Washington Soares, no bairro de Messejana, na zona sudeste de Fortaleza, no fim da noite de quinta. A explosão interditou a via. Ninguém se feriu na detonação, e nenhum suspeito do crime foi preso. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a bomba provocou uma pequena cratera no chão.

Chefe da Apex recusa demissão e gera crise

O anúncio feito pelo chanceler Ernesto Araújo de que o presidente da Agência de Promoção de Exportações do Brasil, Alecxandro Carreiro, havia pedido demissão do cargo criou um mal-estar entre o Palácio do Planalto e o Itamaraty. Araújo teria anunciado a demissão pelas redes sociais antes de ter consultado o presidente Jair Bolsonaro. O nome de Alex foi levado ao presidente como uma indicação conjunta, feita por deputados do PSL e endossada por um de seus filhos. Após impasse quanto à demissão, o Palácio do Planalto confirmou na noite de quinta-feira (10), que o embaixador Mário Vilalva vai comandar o órgão.

MEC investiga mudança em edital sobre livros

 Servidores do Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação (FNDE) começaram a prestar esclarecimentos na quinta-feira (10) sobre a mudança do edital dos livros didáticos. O Ministério da Educação anunciou que vai abrir uma sindicância, após a suspeita de que funcionários poderiam ter tirado partes do texto para boicotar o atual ministro de Educação, Ricardo Vélez Rodriguez.

Flávio Bolsonaro, sobre Queiroz: ‘Ele tem que esclarecer’ 

O senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente, afirmou em entrevista ao jornal ‘SBT Brasil’ na quinta-feira que não tem qualquer relação sobre as movimentações financeiras de seu ex-assessor, Fabrício Queiroz, consideradas “atípicas” pelo Coaf. “Ele tem que esclarecer o quanto antes”, disse. O filho do presidente faltou a um depoimento sobre o caso marcado para ontem no Ministério Público do Rio de Janeiro.

PGR pede investigação conjunta de Temer e ex-ministros

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, enviou manifestação ao STF em que pede investigação conjunta do ex-presidente Michel Temer e dos ex-ministros Moreira Franco e Eliseu Padilha em caso que apura suposto recebimento de R$ 14 milhões em vantagens indevidas da Odebrecht.

João de Deus é indiciado por porte ilegal de arma

A Polícia Civil de Goiás indiciou o médium João de Deus, de 76 anos, e sua mulher por posse ilegal de armas. João está preso desde o dia 16 de dezembro por causa de acusações de crimes sexuais. No dia 19 do mês passado a polícia encontrou R$ 400 mil e cinco armas em uma das residências do médium em Abadiânia (GO).

Maduro toma posse e critica Bolsonaro

O ditador venezuelano, Nicolás Maduro, 56, tomou posse nesta quinta-feira (10) para um segundo mandato, desta vez até 2025. Ele venceu eleições consideradas fraudulentas pela oposição e por grande parte da opinião pública internacional. A abstenção foi de mais de 54% dos eleitores. A Venezuela está em meio a uma grave crise econômica e humanitária, com mais de 3 milhões de habitantes tendo deixado o país devido a falta de alimentos e remédios. Em seu discurso, Maduro disse que o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, é “um fascista”, contaminado pela direita venezuelana.

Brasil diz que novo mandato de Maduro é ilegítimo

Na primeira manifestação na gestão do chanceler Ernesto Araújo, o Itamaraty publicará uma nota afirmando que o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, assume, nesta quinta-feira (10), um novo mandato ilegítimo. Na nota, “o Brasil reafirma seu pleno apoio à Assembleia Nacional, órgão constitucional democraticamente eleito, ao qual neste momento incumbe a autoridade executiva na Venezuela, de acordo com o Tribunal Supremo de Justiça legítimo daquele país”.

Paraguai corta laços com Venezuela após posse

O presidente do Paraguai, Mario Abdo, disse nesta quinta-feira que está cortando os laços diplomáticos com a Venezuela e determinando a retirada imediata dos diplomatas do país de Caracas. Abdo fez o anúncio minutos após o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, tomar posse para um segundo mandato. Maduro foi empossado pela Suprema Corte apesar das críticas internacionais à sua reeleição devido à questionada votação do ano passado.

OEA declara ilegítimo governo da Venezuela

A Organização de Estados Americanos (OEA) aprovou, nesta quinta-feira (10), uma resolução para declarar ilegítimo o segundo mandato do presidente venezuelano Nicolás Maduro. A resolução, aprovada por 19 votos a favor, seis contra, oito abstenções e uma ausência, declara a “ilegitimidade do novo mandato de Nicolás Maduro que se iniciou em 10 de janeiro”.

UE lamenta posse de Maduro e diz que poderá reagir

A União Europeia (UE) lamentou nesta quinta-feira (10) a posse do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e afirmou estar pronta a reagir a “decisões e ações que comprometam ainda mais as instituições e princípios democráticos, o Estado de direito e os direitos humanos” no país. “As eleições presidenciais na Venezuela não foram nem livres nem justas. Os resultados careceram de credibilidade, já que o processo eleitoral não proporcionou as garantias necessárias para a realização de eleições integradoras e democráticas”, afirmou a alta representante da UE, Federica Mogherini, em nota.

Trump cancela ida a Davos e culpa oposição

O presidente Donald Trump anunciou na quinta-feira (10) que não irá mais ao Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, entre 22 e 25 de janeiro, por causa da “intransigência democrata” sobre o financiamento do muro que ele quer construir na fronteira com o México. O impasse com democratas diz respeito ao financiamento ao muro. O presidente se recusa a assinar quaisquer medidas para financiar o governo que não contemple verba para a obra. Os democratas rejeitam aprovar qualquer lei que tenha essa provisão.

Corinthians negocia vinda de zagueiro Manoel, do Cruzeiro

O Corinthians trabalha para reforçar a defesa. O nome da vez é Manoel, do Cruzeiro, que chegaria por empréstimo para aumentar as opções do técnico Fábio Carille. Os clubes ainda conversam sobre os detalhes do negócio, mas o Timão está otimista em um desfecho positivo. A equipe paulista, que terminou a temporada de 2018 com Henrique e Léo Santos como zagueiros titulares, assumiria totalmente os salários do defensor celeste. No Cruzeiro, o atleta de 28 anos foi contratado como um dos grandes nomes da equipe bicampeã brasileira em 2013 e 2014, mas perdeu espaço mais recentemente.

CBF vai manter Tite mesmo sem título da Copa América

Com ou sem o título da Copa América 2019, Tite segue no comando da Seleção Brasileira. Pelo menos é o que afirma Rogério Caboclo, presidente da CBF. Logo após a apresentação dos preços e vendas de ingressos para a Copa América, o presidente da Confederação Brasileira falou sobre a possibilidade da queda de Tite em caso de derrota. “Se isso deixa ele motivado, é bom para ele. Mas o contrato é de quatro anos”, explicou Caboclo, refutando a demissão do treinador.