As principais notícias desta quarta-feira 22 de maio

Por Jornalismo Rede Nova - 22/05/2019

Maia bate boca e rompe com o líder do governo

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tomou a palavra ao final da reunião entre líderes partidários na terça-feira (21) e disse ter rompido relações pessoais com o líder do governo na Casa, Major Vitor Hugo (PSL-GO). Ele afirmou que se sentiu atacado com mensagens que Vitor Hugo compartilhou no WhatsApp que relacionavam a articulação política a negociações espúrias.

Câmara faz acordo e votará MP que reduz ministérios

O plenário da Câmara dos Deputados deve votar nesta quarta-feira (22) a Medida Provisória 870, que trata da reforma administrativa que reorganizou os ministérios na gestão do presidente Jair Bolsonaro. Se for aprovada, ela pode seguir para discussão no Senado ainda nesta semana a votação nesta Casa, porém, só deve acontecer na próxima semana. Se não for aprovada até lá, há a interpretação de que o governo seria obrigado a recriar os ministérios que existiam durante o mandato do ex-presidente Michel Temer. Bolsonaro, ao assumir, reduziu o número de pastas de 29 para 22.

Bolsonaro decide não ir a manifestações a seu favor

O presidente Jair Bolsonaro decidiu não participar das manifestações marcadas para o domingo 26 em defesa do governo e orientou seus ministros a também não comparecerem, afirmou nesta terça-feira, 21, o porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros. O presidente inicialmente chegou a considerar comparecer ao ato, que foi chamado por apoiadores para se contrapor às manifestações do último dia 15 contra bloqueio nos recursos para a Educação.

‘Não vou sair do partido’, diz Janaina Paschoal

A deputada estadual Janaina Paschoal afirmou ontem que não vai abandonar o PSL, partido pelo qual se elegeu como a parlamentar mais votada da história Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). ‘Não vou sair do partido. Eu saí do grupo de Whatsapp e, por alguma razão, a pessoa que divulgou minhas postagens à imprensa anunciou a suposta saída. Nunca falei em sair do PSL. Ficarei e garantirei a saudável pluralidade’. Após criticar publicamente a organização dos atos de apoio ao governo Jair Bolsonaro previstos para o dia 26 de maio, a deputada sinalizou a possível desfiliação.

Governo avalia alterações em decreto sobre armas

O governo do presidente Jair Bolsonaro avalia fazer mudanças no decreto que flexibiliza o porte de armas e o advogado-geral da União, ministro André Luiz Mendonça, pediu à ministra Rosa Weber, do STF, ampliação do prazo para que o governo se manifeste sobre a medida. Dentre as eventuais modificações sob análise, está uma no ponto do decreto que poderia liberar a venda de fuzis no País.

MG: após matar a ex, homem invade igreja e mata mais 3 pessoas

Um homem de 39 anos matou a ex-namorada e outras três pessoas na cidade de Paracatu, no interior de Minas Gerais, na noite de terça-feira (21). Ele foi identificado como Rudson Aragão Guimarães, ex-militar da aeronáutica. O autor do ataque foi até a casa da mãe dele, onde estava a ex-namorada. No local, deu uma facada no pescoço da ex-companheira, que morreu. Na sequência, Rudson foi para uma igreja e disparou vários tiros, matando dois idosos que estavam no local. Depois, pegou uma mulher como refém e a matou durante negociações com a polícia.

Governo libera mais 31 agrotóxicos; já são 169

O Ministério da Agricultura liberou o registro de 31 novos agrotóxicos no Brasil. Entre os produtos, oito foram considerados extremamente tóxicos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A liberação dos defensivos agrícolas foi publicada na terça-feira (21) no Diário Oficial da União. Alguns pedidos de liberação estavam em análise desde 2011. Com as últimas autorizações, nos primeiros meses de governo, o ministério da Agricultura já deferiu o registro de 169 agrotóxicos. Welle)

Inep demite dois após falha em segurança de prova

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) admitiu uma quebra no protocolo de segurança na impressão de uma prova que seria realizada em agosto. O órgão exonerou dois servidores de cargos em comissão por envolvimento no caso. O problema ocorreu na entrega das provas do Exame Nacional de Certificação e Competências de Jovens e Adultos (Encceja) para a gráfica, que fica em São Paulo.

Câmara aprova proibição de cobrança por bagagem despachada

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na noite de terça-feira a medida provisória que trata da abertura total do setor aéreo brasileiro para o capital estrangeiro. Os parlamentares derrubaram, contudo, a permissão para que companhias do setor cobrem por bagagens despachadas. Da forma como foi aprovada, a MP permite ao passageiro levar, sem cobrança adicional, uma bagagem de até 23 kg nas aeronaves acima de 31 assentos. A medida provisória precisará ser votada pelo plenário do Senado nesta quarta-feira ou perderá a validade.

Após prejuízos, Correios fecharão 161 agências

Os Correios buscam tornar a operação mais rentável e produtiva, depois de prejuízos bilionários durante a crise. Por isso, anunciaram o fechamento de 161 agências em todo o País até julho deste ano. O atendimento deve ser absorvido por outras agências próximas, ‘sem prejuízo da continuidade e da oferta de serviços e produtos’, afirma a estatal. A maior parte dessas unidades ocupam imóveis alugados e os funcionários devem ser transferidos para outras agências ou optar por mudar de atividade.

Caixa fará mutirão para renegociação de dívidas

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, anunciou que o banco fará mutirão de recuperação de crédito para tentar resolver dívidas de até 3 milhões de clientes que estão inadimplentes. A expectativa da instituição é recuperar de R$ 1 bilhão a R$ 4 bilhões em créditos que já estavam fora do balanço, lançados como prejuízo. Segundo Guimarães, o banco deve oferecer descontos de 40% a 90% para que clientes possam quitar as dívidas.

Espanha desarticula rede de exploração de brasileiras

Agentes da polícia espanhola desarticularam na terça-feira uma organização especializada na exploração sexual de mulheres brasileiras na cidade de Elche, no sul da Comunidade Valenciana. Segundo as autoridades, os chefes da quadrilha eram um espanhol, um casal de brasileiros e um colombiano. Eles prometiam uma vida melhor para as jovens aliciadas, com a oferta de vagas como garçonete na Espanha. Com o trabalho, elas poderiam pagar a passagem e os outros custos de traslado, em teoria, os únicos valores cobrados pela organização.

FUTEBOL

JOGOS DE HOJE

Copa do Brasil

19h15 – Sampaio Correa-MA x Palmeiras

21h30 – Juventude x Grêmio

21h30 – São Paulo x Bahia

Sul-Americana

19h15 – Sol de América x Botafogo

Recopa Sul-Americana

21h30 – Athletico-PR x River Plate